Na mesa de debate voltada a discutir “Educação Popular”, Kadu Capistrano, Luana Peres e Matheus Machado, apresentaram a trajetória do Cursinho Maio de 68 como ponto de partida para debater problemas na educação paulista e brasileira. Apontando para a importância de ações como os cursinhos populares, que permitem o acesso de estudantes de baixa renda às universidades públicas, mas também para ações transformadoras mais estruturais na educação no país.

Na mesma ideia, levantando ideias de libertação e transformação social, a banda Indaiz, da região do Jaraguá, em São Paulo/SP. Parceiros de longa data do Poranduba, são participantes ativos do Coletivo Ocupa Pinheirinho. Além da troca de ideia, os integrantes da banda apresentaram vídeos ao vivo (inclusive, em um evento em uma escola).